22 janeiro 2008

a super ultra maxi mega super funky...


Pensamento que me ocorreu ontem à noite: é impressão minha ou já ninguém se lembra dos Morphine?

9 comentários:

Anónimo disse...

Sinceramente não sei, mas deviam ser mais conhecidos, além de lembrados, naturalmente. Só pelo som muito característico deles.
É impressão minha ou é complicado arranjar outra banda para fazer termo de comparação com os Morphine a nível de som?
E com um baixo de duas cordas...;)

Pedro Soares

M.A. disse...

Ora aí está uma banda que sempre achei ultra-maxi-mega-sobrevalorizada.
Ainda assim, este será o meu tema preferido deles.

Abraço

strange quark disse...

Ainda não há muito tiveram alguns meses de tempo de antena numa rádio de Lisboa. Creio que a sua maior virtude não se resume apenas a terem criado um som único, o que já de si não é pouco dado que não há muitas bandas que se possam orgulhar do mesmo e mostrar no seu curriculum...

joaquim.guilherme disse...

É mentira, ainda noutro dia - quem diz noutro dia diz no natal - dei por mim a cantarolar o sexy christmas baby mine. É a minha música natalícia por excelência. Até andei à procura dela na net para colar no bunker, mas não a encontrei...

Joe disse...

Eu gostava muito deles. Acho o Cure for pain e (sobretudo) o Yes dois álbuns fantásticos. Conseguiam criar uma atmosfera noir sem deixarem de ter montes de groove, tipo soul coughing meets jamiroquai meets the tindersticks.
E ao vivo eram muito melhores do que em disco. Só quando vi o Dana Colley a tocar dois saxofones ao mesmo tempo é que acreditei que não era um mito urbano.
Em Portugal tinham um culto fora do comum, talvez de facto um bocado exagerado. Por isso mesmo é que me ocorreu isto - de repente deixou de se falar deles. mas parece que ainda há quem se lembre. Nice.

Kraak/Peixinho disse...

Eu achava alguma piada aos Morphine, mas confesso que já me esqueci :S

Como já se disse por aqui, acho que foram um bocado sobrevalorizados. Nem sei bem pq.

Hugzz!

Shumway disse...

Os 3 primeiros albuns são muito bons.
E a minha adoração por eles é devido ao facto de ter assistido a 2 concertos monumentaveis.
Sobrevalorizados - talvez, mas não há tantas bandas com menor qualidade na mesma situação...

Abraço

Daniela Lema disse...

É impossível esquecê-los!

O Puto disse...

Eu gostava e continuo a gostar muito, tanto em disco (adoro o "Cure for Pain" e o "Yes") como ao vivo. Já lhes dediquei um post e são presença assídua nas minhas lides de bota-discos.