26 outubro 2007

Bad companies

As más companhias são tramadas. Desafiam-nos para serões dançantes a meio da semana, precedidos de belas francesinhas servidas em palacetes faraónicos. Servem-nos gins tónicos, enchem-nos o copo de vinho e em vez de café trazem-nos cerveja atrás de cerveja.
Ontem fui à noite remember do Batô (como se qualquer outra noite no Batô não fosse remember), acompanhado de duas más companhias que provavelmente ficaram na xona até tarde. Hoje estou cheio de sono, mas foi catita. Voilá um dos momentos altos.

5 comentários:

Luísa disse...

Na xona até tarde.....até parece....tenho os registos de entrada no "serviço" a mostrar que cá estava antes de ti....

Mas soube bem!

M.A. disse...

Uiii.. Esta menina (refiro-me à Wendy, é claro) tornou-se, ao primeiro vislumbre, um dos sex symbols da minha adolescência. A outra era a Patsy Kensit. Isto, antes de me tornar um "indie kid" fundamentalista :)

Abraço

Joe disse...

Registos de entrada no serviço? Oh caraças, queres ver que é preciso picar o ponto e eu não sei?...

m.a., entre a Wendy James e um qualquer J. Mascis, acho que sei qual o poster que escolhia ter na parede :))

Bom f.d.s. para tutti quanti

Olavo Lüpia disse...

jesus! os transvision vamp!
a wendy james era um bocado grossa!
não mais a voltei a ver.
e se calhar é melhor...

verde disse...

ui...batô! grande noite, estou a ver :) e sim, batô night é sempre uma remember night! :))))))))