19 julho 2007

Quote of the day - Nosoträsh / Gloria

Bailar por este pasillo que está tan frío,
mezclar chocolate y leche para un batido,
pegar saltos en la cama, mejor si es acompañada,
acostarme los domingos ya muy de madrugada.



Já sabem que tenho um fraquinho por bandas de gajas, de preferência daquelas com 100% de gajas, e ainda mais de preferência com um som a puxar ao retro. Ora isto é muitíssimo aborrecido, porque há cada vez menos bandas destas.
Daí que seja, de há muito tempo, um grande apreciador desta trupe de nuestras hermanas asturianas. Não são uma banda que vá mudar, e provavelmente nem sequer ficar para, a história da pop, mas são extremamente simpáticas e fazem-me muito boa companhia. Ainda por cima têm um nome bestial. Gostava de lhes oferecer um caramelo, daqueles bons. E um gomo daquelas tangerinas cobertas de açucar. Elas merecem, são umas queridas. Digam lá que não depois de ouvirem uma coisa tão uplifting...

5 comentários:

xana disse...

adorei ;)

verde disse...

Pois é...há poucas bandas de gajas, muito poucas. O que é uma pena, porque tudo o que é de gajas é normalmente bem feito...hehehheheh.
Agora a sério, gostei. É retro. Descai ligeiramente para música popular... gostei particularmente do som de fundo do reco-reco :)))

Joe disse...

As gajas fazem coisas do arco da velha...

reinaldo correia disse...

Eu pergunto-me é debaixo de que pedra vai o joe desenterrar estas coisas :)

p.s.: o deathproof? já foi visto por estes lados? creio que estreou ontem.

Joe disse...

Meu caro Reinaldo, no quintal da C70 há pedras que escondem estranhos escaravelhos. Mas a sério, curto alguma pop espanhola, que é coisa que raramente se ouve por cá. Aliás, ando a cozinhar uma compilação de Verão em que os malvados ocupantes de Olivença terão algum destaque. Em estando pronta vou tentar oferecê-la ao vasto auditório da C70, via um daqueles sistemas de partilha de ficheiros.
Ainda não vi o Deathproof, não senhor. Mas estou cheio de vontade. Os nossos camaradas do clube anti-tarantino devem andar possuídos pelo capeta. Parece que um deles, pelo menos, até fugiu para a França :)
Abraço