12 junho 2007

O diabo no corpo

I don't have to sell my soul,
He's already in me!



Quanto mais vezes ouço este disco, mais me convenço que lá pelos idos de 88-89 o Chifrudo andou por Manchester. E fez um trato com 4 rapazes.
Que banda, que canção, que álbum!... Quem lhes pode levar a mal as peneiras?
(Se tiverem dúvidas, quanto ao talento e quanto às peneiras, fáxavor conferir primeiro aqui e depois aqui.)

5 comentários:

Pedro Soares disse...

A par com a "Mersey Paradise", esta é (aliás, como provavelmente de toda a gente) das minhas favoritas dos Stone Roses. Aqueles "riffs" da guitarra que começam no início e se vão ouvindo em fundo, são, no mínimo, etéreos...
E este é também o exemplo de como nos idos de oitenta se fez um videoclip absolutamente atmosférico, mesmo que o Ian Brown pareça que está a dançar lá no baile da Junta de Freguesia...
T-shirt porreirita, no entanto.;)

M.A. disse...

Num álbum perfeito, acho que não consigo escolher uma preferida. Será esta? She bangs the drums? Made of Stone? I am the ressurection?
E as peneiras ficavam-lhe tão bem...

xana disse...

gostei muito, caro joe.sempre a descobrir coisas interessantes por aqui :)

Shumway disse...

Realmente num disco tão perfeito como este é dificil escolher uma favorita.
Está recheado de grande canções.
E depois, seguiu-se o "Fools Gold"...

Joe disse...

Sempre tive um fraquinho especial pelo "made of stone", mas há aqui 6 ou 7 canções que qualquer banda venderia a alma para escrever (à lista do m.a. acrescento, pelo menos, o waterfall e o this is the one). De qualquer forma chateia-me que se fale tão mal do segundo disco deles. Não é tão bom como este, nem de perto, mas também não conheço nem cinco bandas que tenham feito dois álbuns com esta qualidade. Mesmo assim é um disco MUITO acima da média, com meia dúzia de grandes canções (ten storey, love spreads, daybreak, begging you). Azar os discos terem saído ao contrário... :)